quinta-feira, 31 de maio de 2012

Skol Sensation promete seis horas de duração, com a presença de Fedde Le Grand e Dennis Ferrer.

 
Quando: 02 de junho de 2012, sábado
Abertura dos portões: 19h30, início do evento: 22h30
Onde: Pavilhão de Exposições do Anhembi – Av. Olavo Fontoura, 1209
Quanto: R$ 230 (pista) e R$ 2.000,00 (Camarote Diamond by Air)
Faixa etária: 18 anos

O DJ Dennis Ferrer, uma das atrações do Skol Sensation 2012.

Em sua quarta edição, o Skol Sensation ocorre em São Paulo no dia 2 de junho, no Pavilhão de Exposições do Anhembi. O público veste branco neste tradicional evento da música eletrônica, que este ano terá seis horas e meia de duração.

Estão confirmados para o festival os DJs Armand van Helden, criador da música “Barbra Streisand” dentro de seu projeto Duck Sauce, Dennis Ferrer, referência da house music, e Fedde Le Grand, conhecido pelo hit “Put Your Hands Up For Detroit”e pelo remix da música “Give It To me”, de Madonna. Completam a programação os holandeses Jooris Vorn, do hit “Incident”, e 2000 and One, o brasileiro Wehbba e Mr. White, anfitrião do evento.

Outra promessa do evento é o Celebrate Life with Beats, um palco em forma de pirâmide onde o público poderá subir e dançar. Oitenta mil luvas que brilham no escuro serão distribuídas durante os shows.

Este ano, duas inovações complementam o line-up do festival. Na Air Party, voos comerciais saindo de Belo Horizonte, Rio de Janeiro, Curitiba e Porto Alegre com destino a São Paulo contarão com a apresentação de um DJ e tripulação vestida de branco. Já com o Skol Sensation Travel, o público escolhe pacotes de viagem que incluem hospedagem, traslados de ida e volta do hotel e ingressos para o evento.

Nascido na Holanda em 2000, o festival ocorre no Brasil desde 2009.

quarta-feira, 30 de maio de 2012

Em cada 3 fumantes, só 1 consegue abandonar o vício.

Agência Estado Em São Paulo, em 30/05/2012.    
   
O estudo apontou que mais de 30% chegaram a parar de fumar por um tempo, mas apenas 33,7% não retomaram o vício

O estudo apontou que mais de 30% chegaram a parar de fumar por um tempo, mas apenas 33,7% não retomaram o vício.

Passar por uma situação de estresse agudo, como perder o emprego, divorciar-se ou enfrentar a morte de um familiar, é a principal causa de recaídas para tabagistas em tratamento. Dos 820 pacientes analisados por um estudo do Instituto do Coração (Incor), 257 (31,3%) chegaram a parar de fumar por um tempo, mas retomaram o vício. E apenas 276 (33,7%) foram bem-sucedidos em largar o tabaco. Os demais ou abandonaram o tratamento ou nunca conseguiram deixar o fumo.

O levantamento, apresentado neste ano no congresso da Society for Research on Nicotine and Tobacco, nos Estados Unidos, analisou a evolução clínica de pacientes inscritos no Programa de Assistência ao Fumante (PAF) - um software desenvolvido pela cardiologista Jaqueline Scholz Issa, diretora do Programa Ambulatorial de Tratamento do Tabagismo do Incor.

O programa permite a realização de análises retrospectivas do tratamento de cada paciente e busca características comuns àqueles que obtiveram sucesso ou insucesso no combate ao fumo. Outros dois gatilhos importantes apontados para a recaída, além do estresse agudo, foram a ansiedade intensa e o descuido (quando o paciente acredita que fumar um único cigarro não vai trazê-lo de volta ao vício).

“Conhecendo mais detalhes sobre o tabagismo, poderemos alertar os pacientes de como essas situações de estresse e ansiedade interferem no tratamento. Voltar a fumar, embora possa aliviar momentaneamente o sofrimento e o desconforto, não vai resolver o problema: vai criar mais um”, diz Jaqueline. As informações são do Jornal da Tarde.

terça-feira, 29 de maio de 2012

O que é Paroníquia?

Paroníquia
Paroníquia
O QUE É?
 

A infecção das pregas do tecido ao redor da unha.
 

Pode ser bacterianas ou fúngicas, e não contagiosa.

CAUSAS
 

Paroníquia bacteriana é precedida por uma lesão, como uma unha quebrada.
 

O germe que causa a infecção é geralmente aureus.
 

Paroníquia fúngica é causada por um fungo ou uma infecção por fungos.

segunda-feira, 28 de maio de 2012

Inscrição para o Enem 2012 começa hoje (28/05/2012)

Veja o que muda na prova. 
O MEC (Ministério da Educação) anunciou oficialmente nesta quinta-feira (24) as mudanças e as datas de inscrição do Enem (Exame Nacional do Ensino Médio) 2012. A prova acontece nos dias 3 e 4 de novembro e as inscrições, no site do Inep (Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais), começam na próxima segunda-feira (28), a partir das 10h. Os candidatos terão até as 23h59 do dia 15 de junho para se inscrever.

A taxa é de R$ 35. Alunos de escolas públicas são isentos.

As mudanças nesta edição dizem respeito, principalmente, à correção da redação: a nota mínima que autoriza uma nova avaliação do texto foi reduzida e se criou a figura da banca de avaliadores. Além disso, será possível ver a redação corrigida, porém, sem possibilidade de recurso por parte do estudante.

O ministério também anunciou que vai divulgar, em julho, o "Guia do Participante", com exemplos de redação "de excelência" e explicações sobre a metodologia da correção.

domingo, 27 de maio de 2012

Grazi e Cauã deixam maternidade com a filha Sofia.

Grazi e Cauã não param de sorrir com a chegada de Sofia
(Foto: Jeferson Ribeiro /AgNews)

A atriz Grazi Massafera deixou no início da tarde deste domingo (27) a Maternidade Perinatal, na Barra da Tijuca (RJ), com a filha Sofia no colo. Ao lado de Cauã Reymond, ela disse aos jornalistas que ser mãe “é muita emoção".

Sofia nasceu na quarta-feira (23) com 4,135 kg e 50 cm. A intenção de Grazi era que o parto fosse normal, mas foi necessário realizar cesariana.

Um dia depois de dar à luz, Grazi postou no twitter a foto do enfeite da porta do seu quarto com a segunte legenda: "Chegou! Meu cheirinho de céu". A atriz guardou as células tronco da menina.

40 anos de Ivete Sangalo - Parabéns!!!

quarta-feira, 23 de maio de 2012

Ganso vai operar o joelho e deve parar por até um mês.


SPFW 2012Paulo Henrique Ganso voltou a sentir dores no joelho direito e será submetido a uma cirurgia na sexta-feira, um dia após o jogo decisivo contra o Vélez Sarsfield. Mas, mesmo com dores, o meia está confirmado para a partida de amanhã ele sofrerá infiltração na região.



Jorge Araújo - 17.mai.12/Associated Press
O meia Paulo Henrique Ganso em jogo do Santos
O meia Paulo Henrique Ganso em jogo do Santos

A artroscopia servirá para retirar resíduos das outras operações a que o meia foi submetido. A informação foi confirmada pelo estafe do jogador.

Ganso, portanto, ficará de fora dos amistosos da seleção e, possivelmente, das semifinais da Libertadores, caso o Santos passe de fase.

O período de recuperação para esta cirurgia é de três a quatro semanas.

Mas, a assessoria do clube paulista não confirmou nem desmentiu a cirurgia.

O Santos enfrentará o Vélez às 20h, na Vila Belmiro. Como perdeu o jogo de ida, em Buenos Aires, por 1 a 0, a equipe paulista terá que ganhar por dois gols de diferença. para avançar à semifinal da Libertadores.

Ricardo Nogueira-22.abr.2012/Folhapress
O meia Paulo Henrique Ganso cobra um escanteio na partida contra o Mogi Mirim, na Vila Belmiro
O meia Paulo Henrique Ganso cobra um escanteio na partida contra o Mogi Mirim, na Vila Belmiro

segunda-feira, 21 de maio de 2012

Alunos indisciplinados, mas sem apoio da família.

Por Içami Tiba 

Vou usar um exemplo muito elucidativo de um bebê que se recuse a dormir no berço e acaba atrapalhando muito a sua vida, a dos seus pais e dos outros que estiverem ao redor.

Um bebê com dias de nascido mamou? Arrotou? Tem que dormir. Se a mãe, ou substituta, deixa-o no colo até adormecer, ele aprende que lugar de dormir é no colo. Quando a mãe põe o bebê na caminha, berço, onde for, ele chora. Então a mãe pega de volta no colo até dormir. O que o bebê aprendeu? Que lugar de dormir é no colo e berço não é lugar para ficar. Para o bebê é mais gostoso ficar no colo do que no berço. Ele quer o mais gostoso, pois assim aprendeu, e não o mais adequado que é dormir. Quando o bebê dorme no berço seu sono é mais tranquilo, sem movimentações nem sacolejos, portanto mais fisiológico, que é o que ele precisa. Acorda melhor, pois ele desperta antes. No colo ele é acordado sem se despertar, portanto o sono é interrompido.

O bebê e a mãe terão que ser re-educados para que todos possam viver melhor. O bebê não é indisciplinado. Ele aprendeu a dormir no colo. Os pais é que são indisciplinados de ensinarem a dormir no colo e depois quererem que ele durma sozinho. Se ele fosse para a escola ainda bebê, teria que ter um colo para dormir, pois não saberia dormir sozinho. Uma criança depender dos outros para dormir, quando o sono fisiológico é espontâneo, vem sozinho, basta ficar quietinho? Ele passa o dia todo irritado, querendo dormir e não conseguindo. Na escola não há vovós, babás, ou outros “coleiros” para a hora que o beber estiver com sono.

Pais que não exigem respeito dos seus filhos, ensinam a eles que autoridades não precisam ser respeitadas e muito menos os professores que lhes são chatos diretos. Chatos porque não os deixam fazer o que quiserem e na hora que tiverem vontade.

Pais que não ensinam aos filhos os sentimentos de gratidão, de pedir permissão, de pedir favor não aprendem a necessária cordialidade que magicamente movimentam as pessoas: “com licença”; “por favor” e “obrigado”.

Pais que não cobram dos filhos as suas obrigações caseiras não vêem motivo para ter que estudar mesmo que seja por obrigação.

Com estas 3 atitudes, os pais financiam a ignorância e não o aprendizado, além de se tornarem indisciplinados e arrogantes. Por que iriam eles respeitar os professores? Estes são os primeiros a terem que ensinar o que os pais não ensinaram, inclusive como se comportar na escola. A escola não pode nem deve se submeter às indisciplinas dos seus alunos, pois ela é a segunda oportunidade para educar estes alunos.

É quase natural que os alunos se rebelem contra a escola, como rebelariam contra qualquer outra regra ou norma que tivessem que cumprir seja onde for: no trabalho, no clube, no casamento, na grande família, com os próprios filhos etc.

O que a escola poderia fazer é formar uma parceria com os pais, através de uma convocação para que estes fossem orientados a cobrarem resultados dos seus filhos em vez de ficarem mimando e querendo adaptar as escolas às inadequações dos seus filhos.

Assim como os pais ensinam o recém-nascido que o berço não é lugar para se ficar e dormir tem que ser no colo deles, são os pais que ensinam que escola não é lugar para os filhos aprenderem e que os professores não merecem ser respeitados nem obedecidos.

Dificilmente um aluno vai se tornar disciplinado somente pelo esforço dos professores e, pior ainda, se os pais reforçam a indisciplina em casa.

domingo, 20 de maio de 2012

Os Vingadores - O Filme.

Hoje (19/05/2012) fui assistir o Filme Os Vingadores.
 


No filme, Loki possuído de ódio, decide que precisa achar um lugar para dominar e se tornar um rei, e acaba se unindo a forças de outro mundo. Com a ameaça chegando à Terra, Nick Fury recruta os componentes de um antigo projeto da S.H.I.E.L.D para combaterem este mal como uma equipe, mas não é bem isso que acontece. Com personalidades extremamente diferentes, Tony Stark, Steve Rogers, Thor, Bruce Banner e Natasha Romanoff travam uma batalha entre si, até confiarem uns nos outros. Com o início dos ataques, não resta outra saída para eles do que se unirem e lutarem contra esta terrível ameaça que quer dominar a Terra.



sábado, 19 de maio de 2012

Torcedor do San Antonio Spurs pode ser suspenso da escola após desenhar atleta no corte de cabelo.

Um jovem fã do San Antonio Spurs, time da NBA, pode ser suspenso da aula caso não encontre uma forma de apagar da parte de trás do seu cabelo a imagem do jogador da equipe do Texas, Matt Bonner. Sim, não é uma brincadeira o que o menino fez. O pivô dos texanos, que possui uma média de 14,6 minutos nos playoffs parece ter um grande fã na escola Woodlake Hills.

O estudante Patrick Gonzalez decidiu ir até um cabelereiro e raspou a imagem do atleta dos Spurs na parte de trás da sua cabeça. No entanto, os diretores da escola decidiram evitar uma suposta anarquia e não querem que o garoto vá até o colégio com o desenho em sua cabeça.

Cabelo de Gonzalez após raspar com o desenho do atleta do Spurs
 (Foto: Yahoo! Sports)


Como o estilo não foi resolvido, o garoto precisa tomar alguma atitude para não ser suspenso da escola. Ao contrário da punição comum, em que a criança é mandada de volta para casa, ele teria que ficar dentro da instituição de ensino realizando atividades em separado. A emissora americana FOX conversou com a juíza Aubrey Chancellor, que afirmou que o corte seria uma distração para os colegas de sala.
O curioso dessa história é que Gonzalez colocou na cabeça um atleta que poderia ser exemplo para os alunos americanos, pois tirou apenas uma nota abaixo de A (pontuação máxima nos EUA) em sua trajetória acadêmica.
A menos que este jovem tem alguma história que levou a uma reação como essa, a ameaça de uma suspensão de um corte de cabelo inócuo como esse só pode ser chamado de uma "reação exagerada".
Atualização: O caso do garoto ganhou repercussão positiva com o time do San Antonio Spurs. Gonzalez ganhou ingressos para acompanhar a equipe texana na partida dos playoffs contra o Los Angeles Clippers. Porém, o cabelo do menino já virou história. Para retornar ao colégio teve que raspar o cabelo, mas recebeu o apoio de Matt Bonner.
O pivô dos Spurs afirmou que a escola poderia apenas colocar o garoto no fundo da sala e enviou uma mensagem para o seu fã: 'Continue torcendo para os ruivos da NBA'.

Fonte: http://br.esportes.yahoo.com/blogs, em 18/05/2012.

sexta-feira, 18 de maio de 2012

O cantor Belo e Gracyanne se casam no Rio de Janeiro

O casal se beija encerramento a cerimônia na Igreja da Candelária (18/5/2012)
  • O casal se beija encerramento a cerimônia na Igreja da Candelária (18/5/2012) Raphael Mesquita e Thyago Andrade / PhotoRioNews
O cantor Belo e a modelo Gracyanne Barbosa se casaram na noite desta sexta-feira (18), na Igreja da Candelária, Rio de Janeiro. A cerimônia começou por volta das 20h40 e durou 40 minutos. O casal deixou a capela pouco antes das 21h20, ao som de "Noites Traiçoeiras", sucesso de Padre Marcelo Rossi, que conduziu a celebração.

Durante a troca de alianças, pétalas de flores caíram sobre os noivos.
Marcelo Rossi perguntou o que Gracyanne fez para conquistar Belo. Ele respondeu que foi sua amizade e companheirismo. Belo completou dizendo que a modelo mudou sua vida.
 
Acompanhados da dama de honra e do pajem da cerimônia, Belo e Gracyanne se preparam para deixar a Igreja da Candelária (18/5/2012) Roberto Filho, Felipe Assumpção e Alex Palarea/ AgNews
O noivo chegou pouco antes das 20h desta sexta-feira (18) à igreja, vestindo um terno branco desenhado por Ricardo Almeida, mas durante a cerimônia vestiu preto. Ele entrou escoltado por um grupo de policiais da Guarda Municipal. Uma multidão de fãs e curiosos gritava seu nome na porta da capela.

Gracyanne e Belo posam para fotos na saída da Igreja da Candelária, no Rio de Janeiro (18/5/2012). O casal já namora há cinco anos Roberto Filho, Felipe Assumpção e Alex Palarea/ AgNews
 
O noivo chegou pouco antes das 20h desta sexta-feira (18)
Gracyanne chegou por volta das 20h30, num Rolls-Royce cinza. "É impossível controlar a emoção, esse é momento mais feliz da minha vida. Quero agradecer o carinho dos fãs que sempre estiveram com a gente", disse a noiva. Ela usava um vestido de Samuel Cirnansck, e passou o "dia de beleza" no hotel Copacabana Palace.

Além de famosos, como a dançarina Renata Frisson e o promoter David Brazil, integrantes do fã-clube de Belo também apareceram para a cerimônia.

Fonte: http://celebridades.uol.com.br, em 18/05/2012.

Fatecs abrem inscrições para vestibular 2012 de inverno.

São ofertadas mais de 11 mil vagas.
As Fatecs (Faculdades de Tecnologia do Estado de São Paulo) recebem a partir desta sexta-feira (18) as inscrições para o vestibular 2012 de inverno. Os interessados devem se cadastrar pelo site, até às 15h do dia 11 de junho. A taxa custa R$ 70. Confira o manual do candidato:
São oferecidas 11.895 vagas, distribuídas entre 55 unidades e 62 cursos de graduação tecnológica gratuitos.

Foto - O setor de análise de sistemas de rede (internet) e comunicações (softwares, hardwares) seguirá em desenvolvimento, por ser uma área em constante transformação, cada vez mais inovadora e com boa perspectiva de empregabilidade - Foto: Skip Peterson/Reuters Texto: Carla Hosoi

Provas

Os locais de prova serão publicados a partir do dia 26 de junho. O exame acontece em 1º de julho, das 13h às 18h. A prova será composta por uma redação e 54 questões de múltipla escolha, distribuídas da seguinte maneira:
  • Cinco questões relativas a cada uma das oito disciplinas que compõem o núcleo comum do ensino médio - matemática, português, física, química, biologia, história, geografia e inglês -, num total de 40 questões;
  • cinco questões com a finalidade de verificar a capacidade de raciocínio lógico do candidato;
  • nove questões que proporão a articulação de conhecimentos das disciplinas de ensino médio, para a solução de situações-problema.
O resultado final está previsto para o dia 20 de julho. A matrícula da primeira chamada acontece nos dias 23 e 24 do mesmo mês. A segunda chamada está prevista para o dia 25 de julho.

Outras informações podem ser obtidas no Manual do Candidato ou pelo site do vestibular.

As informaçoes foram fornecidas pela instituiçao e podem ser alteradas por ela sem aviso prévio. É recomendável confirmar datas e horários no site oficial.

15 Feira do Estudante Expo Ciee, começa hoje 18/05/2012.

Com 5.000 vagas de estágio.

432018 expo ciee 2012 palestras gratuitas vagas de estagios 2 Expo CIEE 2012: palestras gratuitas, vagas de estágio

A 15ª edição da Feira do Estudante Expo Ciee, que acontece entre os dias 18 e 20 de maio, em São Paulo, deve apresentar cerca de 5.000 vagas de estágio e mais 2.000 de aprendizagem. Segundo a organização, o evento terá 60 expositores, como instituições de ensino e órgãos públicos.

O acesso à feira é gratuito e as inscrições podem ser feitas no dia do evento. No entanto, os organizadores recomendam fazer o cadastro com antecedência pela internet, pois o aluno já terá a credencial em mãos e não precisará enfrentar filas para fazer o cadastro, que leva tempo.

Com foco na carreira, capacitação e empreendedorismo, a feira deseja alcançar os estudantes interessados em preparar um plano de estudos para atingir objetivos profissionais. Segundo a assessoria de imprensa do Ciee (Centro de Integração Empresa-Escola), o evento segue a tendência dos anos anteriores, sendo o maior número de vagas para alunos do ensino superior encontrado nas áreas de administração, direito e das engenharias, pois são áreas com grade curricular mais abrangente. Há oportunidades para os alunos de todos os anos.

Confira algumas dicas para aproveitar a 15ª Feira do Estudante:
  • chegar cedo, pois as senhas para ter acesso às palestras são distribuídas meia hora antes do início do evento;
  • levar uma cópia do currículo, caso não tenha cadastro no banco de perfis do Ciee;
  • não ter medo de enfrentar as filas de cada stand;
  • preparar sua lista de perguntas com antecedência para tirar dúvidas com os representantes das instituições de seu interesse;
  • pegar o máximo de informações de diferentes empresas e instituições;
  • vestir roupa e tênis confortáveis, porque são mais de 10h de evento;
  • levar uma mochila vazia para guardar folhetos e brindes recebidos durante o evento.
A feira acontece na sexta-feira (18) e sábado (19), das 10h às 20h, e no domingo (20), das 10h às 18h, no pavilhão da Bienal, no parque do Ibirapuera, em são Paulo.

Madonna e Elton John lamentam morte de Donna Summer

Personalidades do mundo inteiro recorreram às redes sociais para registrar seu tributo a Donna Summer, rainha da disco nos anos 70, que morreu nesta quinta-feira após uma batalha contra o câncer.

No Twitter, o nome da cantora norte-americana foi parar nos trending topics (assuntos mais comentados) antes mesmo de a notícia se espalhar pelos portais mundo afora.

"Descanse em paz, querida Donna Summer. Sua voz foi a batida do coração e a trilha sonora de uma década", tuitou Quincy Jones, que produziu o disco "Donna Summer" (1982), de onde saiu o hit "Love Is In Control".

Madonna tuitou "descanse em paz", e linkou um vídeo em que interpreta uma canção inspirada em "I Feel Love", o maior sucesso de Donna.

Elton John também se manifestou. "Os discos dela soam bem em qualquer época", disse. "É uma desgraça total ela nunca ter sido inclusa no Hall da Fama do Rock, especialmente quando eu vejo artistas de qualidade inferior chegando lá".

"Todo o meu amor para o marido e as filhas dela. Vamos orar para que eles se mantenham fortes", afirmou a cantora Dionne Warwick ao expressar sua tristeza pela morte da "querida amiga".

<><>
<>
A diva da disco music Donna Summer durante tributo a Diana Ross em Nova York

A diva da disco music Donna Summer durante tributo a Diana Ross em Nova York

quinta-feira, 17 de maio de 2012

Aos 63 anos, morre Donna Summer, a rainha da disco.

Donna Summer morreu na madrugada desta terça-feira (17) na Flórida, Estados Unidos, segundo divulgou os sites TMZ e E! News. Aos 63 anos, a cantora lutava contra um câncer no pulmão, mas, de acordo com familiares, estava relativamente bem e trabalhava em seu último álbum. Considerada a “Rainha da Disco”,Donna fez muito sucesso com hits “Last Dance”, “Hot Stuff” e “Bad Girls”.
Começou sua carreira na década de 70 e seu primeiro grande hit foi “Love to Love You Baby”, que chegou ao segundo lugar na “Billboard”, em 1976. Vencedora de cinco prêmios Grammy, a cantora lançou 17 álbuns em estúdio. Donna esteve no Brasil em 2009 com a turnê do disco “Crayons”, seu primeiro álbum de inéditas em 17 anos, no qual o single “Stamp Your Feet” a colocou novamente nos topos da parada norte-americana.
Donna acreditava ter desenvolvido a doença ao inalar fumaça tóxica em Nova York, após os atques do 11 de setembro de 2001. Ainda não foram divulgados informações sobre o funeral da cantora. Seus familiares apenas divulgaram um comunicado dizendo que “estão em paz celebrando a vida extraordinária dela e seu legado”. Donna deixou seu marido, Bruce Sudano e duas filhas.
1983 – Last Dance:
 

quarta-feira, 16 de maio de 2012

Investimentos em educação e saúde continuam distante dos padrões internacionais, diz Ipea.

Por Camila Maciel da Agência Brasil - SP, em 15/05/2012.
Apesar de terem crescido nos últimos dez anos, os investimentos públicos nas áreas de saúde, infraestrutura e educação no país, ainda estão longe de alcançar os padrões internacionais, segundo levantamento apresentado nesta terça-feira (15) pelo Ipea (Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada) sobre o ano de 2010.
O estudo Brasil em Desenvolvimento: Estado, Planejamento e Políticas Públicas destaca o papel que as áreas sociais desempenharam, na primeira década dos anos 2000, para sustentação e dinamização da economia.
Na educação, os investimentos públicos representaram 5% do PIB (Produto Interno Bruto). De acordo com o Plano Nacional de Educação, o padrão internacional, que é de 7%, seria alcançado em 2020. Há dez anos, eram investidos cerca de 3% do PIB na educação. Na saúde, os investimentos somaram 3,77% do PIB. Em dez anos, houve crescimento de 1,27 pontos percentuais. “Seria necessário quase dobrar os investimentos para alcançar o padrão internacional de 7%”, explicou Aristides Monteiro Neto, coordenador do estudo.
Os recursos destinados ao setor de infraestrutura de transporte, por sua vez, representaram 0,7% do PIB, enquanto o padrão internacional é 3,4%. Há dez anos, o percentual era 0,2%. Os padrões têm como base os países membros da Organização para Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE), que agrupa os países mais industrializados do mundo.
“Temos um caminho ainda de construção de investimento na área social. O desafio é fazer isso sem comprometer as exigências do investimento em infraestrutura”, disse o presidente do Ipea, Marcio Pochmann. Um dos caminhos apontados pelo estudo é estimular investimentos pelo setor privado. De acordo com o estudo, o setor público atuou fortemente no estímulo a atividade produtiva nos últimos anos, mas a capacidade de investimentos já chega a um limite.
Para Monteiro Neto, diante da possibilidade de esgotamento das fontes de recursos, que não permitiria alcançar os patamares internacionais nas áreas sociais em médio prazo, é necessário ter foco na aplicação das políticas. “Países da América do Sul e Ásia que gastam 5% do PIB tem padrões educacionais melhores que o Brasil. Eles nos apontam que nem tudo é recurso financeiro. A melhor utilização do recurso existente pode gerar melhores resultados”.
O estudo mostra, ainda, um crescimento dos investimentos nas regiões Norte, Nordeste e Centro-Oeste, diminuindo a disparidade histórica com o Sul e o Sudeste. “Percebemos uma inflexão do ponto de vista da geografia do investimento. As regiões que eram menos dinâmicas foram as que mais cresceram. A região Centro-Oeste, por exemplo, é onde mais cresceu o setor industrial”, disse Pochmann.

Neymar homenageia pai com tatuagem no peito.

Tatuador Adão Rosa ao lado de Neymar (Reprodução/Twitter/FC_Neymarzitas

segunda-feira, 14 de maio de 2012

Reunião de Pais e Mestres do Ensino Médio hoje das 19h às 21h.


Contamos com a presença de todos!!!

Veja o quanto a viagem para o exterior pode custar e como reduzir gastos.

em 15/05/2012


Cada vez está mais fácil - e mais barato - viajar ao exterior. Apesar das facilidades é preciso se planejar para não extrapolar nos gastos. Para quem quer sair do Brasil, mas não tem ideia de quanto sua estadia no exterior vai custar, a primeira dica é se basear pelo seguinte: 100 dólares/euros por dia.
De acordo com o gerente comercial da CI (Central de Intercâmbio), Jan Wrede, se a pessoa levar 100 dólares – ou euros, dependendo do país de destino - para gastar por dia, com itens como transporte e alimentação, ela terá uma viagem tranquila. Com esse valor é possível se locomover todos os dias, mas usando apenas o transporte público.

Europa e Estados Unidos

O gerente explica que em países da Europa e nos Estados Unidos, o transporte público atende muito bem a população. Não só dentro das cidades, como para ir de um estado a outro. Os trens também são opções interessantes para viajar entre países, e você não fica dependente apenas das companhias aéreas.

Muitos países, inclusive, oferecem cartões de metrô com validade mensal, que ajuda na economia. De acordo com Wrede, os 100 dólares/euros também vão permitir a compra de itens básicos. Ou seja, uma ou outra roupa, produtos de farmácia e algumas lembranças, mas nada muito exagerado nem caro. “Quem quer viajar para comprar eletrônico, tem que levar uma grana extra”, sugere Wrede.

Além disso, esse valor também vai cobrir sua alimentação. Mas, da mesma forma, sem exageros. Logo, nada de ir a restaurantes caros. Se o viajante tiver a possibilidade de preparar sua própria comida, também verá seus gastos reduzidos.

A acomodação

Mas, se esse montante é suficiente para sua alimentação e transporte, o que fazer em relação à acomodação? Para aqueles que pretendem ir ao exterior para realizar um curso, seja de inglês ou mesmo um MBA (Master Business Administration), a melhor saída – e a mais barata – é casa de família.

Casa de família ou residência estudantil são as opções mais comuns para quem vai com esse interesse. No primeiro caso, o gerente da CI (Central de Intercâmbio) explica que 30 dias, em média, sai por dois mil dólares. Essa modalidade também é interessante, pois você tem a oportunidade de realmente interagir com uma família nativa, o que permite um aprendizado da língua ainda mais rápido.

Vale destacar que a casa de família não é uma opção apenas dos mais jovens. Wrede explica que os interessados em cursos de MBAs, que normalmente são mais velhos, também podem ficar em casa de família. “As famílias recebem todo tipo de perfil”, diz o gerente.

Além da locomoção, alimentação e acomodação

Ainda, para os mais velhos, há opções específicas, com famílias oferecendo quartos mais privados. O interessado também pode pedir uma casa de família que não tenha crianças, por exemplo. Pois bem. Mas, o viajante tem mais itens com que se preocupar, que vão além da locomoção, alimentação e acomodação.

Os principais são: seguro saúde, as roupas e os roteiros das viagens. Se você ficar doente nos Estados Unidos ou na Europa e não tiver nenhum seguro que cubra sua visita ao médico, o preço da viagem vai sair muito caro. Um seguro saúde para uma viagem internacional custa em média 200 a 300 dólares, e é “absolutamente recomendável”, segundo Wrede. Imagine ter uma boa dor de dente a milhares de quilômetros de distância da sua casa.

É importante também considerar um seguro bagagem, para casos de roubo e perda. Já a questão das roupas vai depender muito do destino. Se você vai para um país muito frio, prefira comprar casacos pesados no próprio destino.

A lógica é bem simples. No Brasil, como não temos temperaturas tão baixas, os casacos – específicos para neve, por exemplo - são muito caros. Muitos itens exclusivos para o frio intenso são vendidos em lojas específicas e custam pequenas fortunas. Como lá fora a temperatura abaixo de zero é extremamente comum, as roupas vão ser mais baratas.

Para ter uma ideia de quanto você vai gastar com itens de vestuários e qualquer outro item, use a internet. Faça uma pesquisa em sites de lojas internacionais. A Macys, o Wal-Mart e o Bed Bath and Beyond são algumas das opções.

Roteiros e os pagamentos

Por fim, é preciso fazer o planejamento financeiro das viagens que pretende fazer no país de destino, bem como detalhar bastante o roteiro. O gerente da CI sugere que se faça o roteiro com bastante antecedência, e, se possível, reserve tudo aqui do Brasil, como hotéis e passagens aéreas. O pagamento antecipado traz muitas vantagens.

O último conselho é quanto às formas de pagamento. Se não quiser gastar muito, prefira carregar dinheiro a cartão. É interessante levar cartão de crédito para emergências, mas não para o dia a dia. Quando as pessoas têm que administrar o dinheiro em cédulas, elas tendem a ser mais cautelosas e gastar menos.

Portanto, pague suas compras à vista, no dinheiro e mantenha o cartão apenas como segundo opção, ou opção de para casos de emergência.

sábado, 12 de maio de 2012

Aprender segunda língua pode aumentar poder do cérebro.

BBC em 02/05/2012. 

O tronco cerebral reagiu mais no caso de estudantes capazes de falar duas línguas, dizem pesquisadores

  • O tronco cerebral reagiu mais no caso de estudantes capazes de falar duas línguas, dizem pesquisadores

Aprender uma segunda língua pode aumentar o poder do cérebro, segundo pesquisadores americanos.

Os cientistas da Northwestern University dizem que o bilinguismo é uma forma de treinamento do cérebro - uma "ginástica" mental que apura a mente.

Falar duas línguas afeta profundamente o cérebro e muda a forma como o sistema nervoso reage ao som, segundo revelaram testes de laboratório.

Especialistas dizem que o estudo publicado na revista Proceedings of the National Academy of Sciences fornece evidências "biológicas" para isso.

A equipe de pesquisadores monitorou as respostas do cérebro de 48 estudantes voluntários saudáveis - 23 dos quais bilíngues - a sons diferentes.

Foram usados eletrodos no couro cabeludo para traçar o padrão das ondas cerebrais.

Sob condições laboratoriais silenciosas, os dois grupos - o bilíngue e o de alunos que somente falavam inglês - responderam da mesma forma.

Mas em um contexto de conversa barulhenta, o grupo bilíngue foi muito superior em processar os sons.

Eles eram mais capazes de sintonizar informações importantes - a voz do orador - e bloquear outros ruídos que distraem - as conversas de fundo.

'Poderoso' benefício

As diferenças de resposta dos dois grupos foram visíveis no cérebro. As reações do tronco cerebral dos que falam duas línguas foram intensificadas.

De acordo com a professora Nina Kraus, que coordenou a pesquisa, "a experiência do bilíngue é aprimorada, com resultados sólidos em um sistema auditivo que é altamente eficiente, flexível e focado no seu processamento automático de som, especialmente em condições complexas de escuta".

A pesquisadora e co-autora do estudo Viorica Marian disse: "As pessoas fazem palavras cruzadas e outras atividades para manter suas mentes afiadas. Mas as vantagens que temos descoberto em falantes de mais de uma língua vêm simples e automaticamente de conhecerem e usarem dois idiomas".

"Parece que os benefícios do bilingüismo são particularmente poderosos e amplos, e incluem a atenção, seleção e codificação de som", completou

Músicos parecem ganhar um benefício semelhante quando ensaiando, dizem os pesquisadores.

Pesquisas anteriores também sugerem que ser bilíngue pode ajudar a afastar a demência.

sexta-feira, 11 de maio de 2012

Sintomas da bopolaridade podem começar na adolescência, afirma estudo

Reuters Kerry Grens, Em Nova York em 09/05/2012.

O número de adolescentes que têm experimentado manias obsessivas, uma característica marcante do transtorno bipolar, é próximo ao número de adultos estimados com o transtorno de humor, sugerindo que para muitas pessoas os sintomas começam durante a adolescência, de acordo com um estudo realizado nos EUA.
"O conhecimento tradicional tem sido de que a mania começa entre os 20 e 30 anos", afirmou Kathleen Merikangas Ries, autora principal do estudo e chefe do setor de epidemiologia genética no Instituto Nacional de Saúde Mental.
"Acho que o importante é que as pessoas reconheçam que a mania obsessiva ocorre em adolescentes."
A definição mais comum de distúrbio bipolar inclui ciclos alternados de obsessão e depressão, mas um tipo de diagnóstico de transtorno bipolar envolve apenas a mania obsessiva.
O estudo, publicado na revista Archives of General Psychiatry, envolveu mais de 10.000 adolescentes que passaram por longas entrevistas sobre seu humor e comportamento.
Os pesquisadores descobriram que 2,5% atendiam aos critérios de já terem apresentado mania e depressão, e 2,2% dos adolescentes tinham experimentado os sintomas nos últimos 12 meses.
Além disso, no ano anterior à pesquisa, 1,3% dos adolescentes tinham apenas mania e 5,7% tinham depressão.
De acordo com o Instituto Nacional de Saúde Mental, 2,6% dos adultos tiveram transtorno bipolar nos últimos 12 meses.
"Eu acho que os nossos dados sugerem que o transtorno bipolar é mais comum em adolescentes do que estudos anteriores haviam demonstrado," explicou Merikangas à Reuters Health.
Ela disse que a razão pode ser as questões utilizadas nas entrevistas, que foram um pouco mais amplas do que as das pesquisas anteriores, mas todos os adolescentes que são considerados com transtorno de humor no estudo apresentaram os critérios do manual de diagnóstico padrão de psiquiatria para o transtorno.
"Esse estudo confirma a impressão de que o início em adolescentes faz parte do panorama para este distúrbio, para muitos pacientes", disse Robert Finding, diretor da divisão de psiquiatria infantil e adolescente no Centro Médico do Hospital Universitário Case, em Cleveland, que não foi envolvido no estudo.
Especialistas disseram que os resultados do estudo não sugerem necessariamente que a taxa de sintomas bipolares em adolescentes está subindo, mas é mais provável que um número crescente de adolescentes que procuram tratamento para um problema psiquiátrico estão sendo diagnosticados com transtorno bipolar.

quinta-feira, 10 de maio de 2012

Estudo mostra que cérebro de jogadores de futebol é bom em planejamento.

Por The New York Times em 29/04/2012. 
AFP PHOTO/ADRIAN DENNIS
Lionel Messi observa movimentação do Barcelona em jogo contra o Chelsea; para se tornar um bom jogador, é preciso ter funções executivas potentes

Lionel Messi observa movimentação do Barcelona em jogo contra o Chelsea; para se tornar um bom jogador, é preciso ter funções executivas potentes
    Atletas musculosos raramente são inteligentes, segundo o estereótipo. Porém, um novo estudo relata que o cérebro dos jogadores de futebol na verdade possui excelentes funções executivas, os processos cerebrais responsáveis pelo planejamento e pensamento abstrato. Além disso, quanto mais próximo da categoria de elite estiver o jogador, melhores serão essas funções.

    Essa habilidade se chama inteligência para o jogo e é "muito, muito necessária para o modo como tomamos decisões", afirmou Predrag Petrovic, um dos autores do estudo e neurologista do Instituto Karolinska, na Suécia. "É uma forma de trabalhar com as informações rapidamente e tomar decisões sobre o ambiente."

    Petrovic e seus colegas analisam as descobertas no periódico PLoS One.

    Os pesquisadores mediram a função executiva usando um teste padronizado chamado D-KEFS, que avalia as habilidades para solução de problemas, uso de criatividade e estabelecimento de regras.

    Jogadores de elite

    As pontuações mais altas foram dos jogadores de futebol da liga de elite da Suécia e atrás deles ficaram os jogadores de uma divisão inferior. Os avaliados que não eram jogadores ficaram atrás dos dois grupos de jogadores. As diferenças foram significativas, afirmou Petrovic. Os jogadores de elite ficaram entre os 2% melhores em comparação com a população em geral.

    Os pesquisadores acompanharam alguns dos jogadores em duas temporadas e descobriram que os que conseguiram as melhores pontuações nos testes faziam mais gols e jogadas a gol.

    Não está claro se os atletas adquiriram essas funções com o tempo ou se eles as herdaram.

    "Nossa hipótese é que sejam ambos", afirmou Petrovic. "O indivíduo não consegue se tornar um bom jogador se não possuir funções executivas potentes, no entanto sempre é possível aprimorar a função executiva pelo treinamento", afirmou.

    segunda-feira, 7 de maio de 2012

    Influência do Professor ajuda os estudantes a gostar de ler.

    Por Carmen Guerreiro em 07/05/2012.

    Pesquisa revela que professores são as figuras que mais influenciam a formação de leitores, mas os próprios docentes ainda estão no processo de aprender a gostar dos livros
    Gustavo Morita
    Professores: principais influenciadores de leitura
    Em uma sala do 7º ano do ensino fundamental na década de 1990, a professora de português pediu que cada aluno escolhesse um livro de seu interesse para ler. Ao final do processo, propôs exercícios aplicáveis para qualquer obra que os alunos tivessem escolhido. Esse ritual, que se repetiu ao longo de todo o ano letivo, é uma memória que marcou Thaís Granato, hoje veterinária. "A liberdade foi o que me cativou. A descoberta de diversos temas que me interessavam, justamente no início da adolescência, incentivou o desenvolvimento da minha identidade", conta. "A possibilidade de escolher os temas que quisesse, sem pressão, permitiu que eu tivesse uma ótima ligação com a leitura", continua. Não por coincidência, a época foi a mesma em que ela leu, à parte das tarefas da escola, seu primeiro livro por iniciativa própria: História Sem Fim, de Michel Ende.
    A história de Thaís dialoga com uma das conclusões da pesquisa "Retratos da Leitura no Brasil", recém-divulgada pelo Instituto Pró-Livro e pelo Ibope Inteligência. Uma das conclusões do estudo é que, pela primeira vez, a figura que mais influencia os leitores (considerados pessoas que leram ao menos um livro nos três meses precedentes ao questionário da pesquisa) são os professores, logo acima das mães, que sempre lideraram a função.
    A investigação dos motivos pelos quais essa mudança aconteceu será tema de um próximo estudo do Instituto Pró-Livro, mas a gerente de projetos da instituição, Zoara Failla, já faz suposições. Para ela, uma das coordenadoras da pesquisa, o resultado se explica pelo investimento dos governos na melhoria das bibliotecas escolares e em formação de professores como mediadores de leitura. "Espero que estejamos conseguindo resultados nesse sentido", diz. Já Ezequiel Theodoro da Silva, da Faculdade de Educação da Universidade Estadual da Campinhas (Unicamp), e autor do site Leituracritica.com.br, faz uma análise menos otimista. "Há um movimento de conscientização maior dentro da classe do magistério e uma sensibilidade melhor dos governos para a importância de ler, mas nada disso melhorou o desempenho em leitura até agora. Todas as pesquisas mostram que os avanços em leitura são diminutos", observa.
    Para o pesquisador, se o suposto investimento fosse o motivo dessa mudança na função do professor como incentivador, o retrato da leitura no Brasil hoje seria completamente diferente. A própria pesquisa da Pró-livro mostra que os brasileiros leem cada vez menos - a amostra de leitores caiu de 55% em 2007 para 50% em 2011. O dado, somado aos resultados catastróficos do Brasil no Programa Internacional de Avaliação de Alunos (Pisa) em relação à leitura, já revela um cenário negativo. Silva responsabiliza parte desse panorama justamente à má formação de professores. "Um fenômeno terrível no Brasil é o enfraquecimento da formação de professores em função da privatização das faculdades. Ainda mais na questão da leitura, que fica debilitada porque é tratada nessas escolas em termos de didática em geral", critica.

    Transposição de responsabilidade

    O real motivo para o professor ter assumido a função de fazer os jovens pegarem gosto por livros, ainda de acordo com o pesquisador, é decorrente de um fenômeno preocupante. Essa transferência de papéis viria junto com o movimento dos pais, especialmente das mães, de trabalhar fora de casa e não ter tempo de acompanhar os estudos e incentivar a leitura com os filhos. Com isso, a responsabilidade é repassada para a escola. "Muitas coisas que eu aprendi com os meus pais, como escovar os dentes e me alimentar corretamente são hoje esperadas da escola. A descoberta da pesquisa remete a esse enfraquecimento de responsabilidades familiares e o fortalecimento das responsabilidades da escola", afirma Silva. Ele enxerga os professores como "super-homens" e "mulheres-maravilha", no sentido que é esperado que eles assumam a responsabilidade da família ao mesmo tempo que não são dadas as condições ideais de trabalho para que eles façam isso - logo, a expectativa é sobre-humana.
    Além da questão do trabalho e da falta de tempo dos pais, Zoara, do Pró-Livro, explica que a melhora da condição econômica média do brasileiro só se refletiu na questão de bens materiais, e não culturais. Isso quer dizer que mesmo quem hoje faz parte da classe média não se identifica com a leitura. "Só ganharam poder aquisitivo, mas não podemos dizer que deram um salto na questão da leitura. E se esse é o perfil da mãe, a escola precisa suprir essa lacuna", explica. Segundo ela, a maior parte das famílias não tem livros em casa e um percentual grande de chefes de família só possui o ensino fundamental e/ou são analfabetos, o que se reflete em como a criança cria seu conceito sobre o livro. "É mais fácil a família criar esse gosto pela leitura a partir do exemplo, lendo em casa ou presenteando com livros."
    A afirmação de Zoara se baseia na conclusão da pesquisa de que 49% dos leitores veem ou viam suas mães lendo sempre ou de vez em quando, enquanto 63% de quem não lê relatou que nunca viram a mãe ler. Quando a mesma pergunta é feita em relação ao pai, então, os resultados são bem piores: apenas 32% viram seus pais lendo sempre ou eventualmente, enquanto 68% dos não leitores nunca tiveram essa experiência. Além disso, o estudo mostra que quem ganhou livros ao longo da vida com mais frequência tende a ser leitor. Entre os que não leem, 87% nunca foram presenteados com um livro.

    Exemplos reais

    Ana Graziela Cabral, atualmente professora particular de língua portuguesa e literatura, enxerga seu perfil retratado pela pesquisa, bem como o dos pais e alunos com quem tem contato. "Dentre os fatores que levam ao decréscimo do interesse dos jovens pelos livros, pode-se destacar a falta de valorização da leitura em casa, de forma que os filhos não encontram nos pais um espelho, transferindo para o professor a imagem de leitor modelo", afirma. "Esses e muitos outros fatores sociais e culturais tornam o docente o maior responsável por imprimir nos alunos um genuíno interesse pelos livros."
    Patrícia Oliveira, professora do 2º ano do ensino fundamental da E.E. Professor Astor Vasques Lopes, de Itapetininga (SP), concorda com Ana Graziela. Nos projetos de incentivo à leitura feitos pela escola - descritos na página 40 - ela participa da contação de histórias para os alunos, e observa como os pais convidados para a atividade ficam, assim como os filhos, admirados com a forma como eles trabalham os livros. "Nosso papel na sala de aula é servir de exemplo para o aluno, porque se não demonstrarmos interesse ele também não vai querer ler. Mas o pai também nos vê como exemplo porque se espelha em como o professor lê", diz.

    Apoio ao professor leitor
    Apesar de a família não cumprir seu papel na maioria das vezes, a responsabilidade pelo crescimento do papel do professor como influenciador não pode ser totalmente desvinculada da figura docente. Aos poucos, o professor tem assumido a função de estimular a leitura conforme ele próprio toma gosto pelos livros. "Ele não mudou seu papel, só está assumindo mais plenamente e eficientemente sua função de mediação de leitura", aponta Zoara. Arlete Ansbach, diretora da mesma E.E. Professor Astor Vasques Lopes, observa essa ampliação do envolvimento docente com a leitura em sua equipe e avalia que somente agora muitos educadores estão se tornando leitores competentes. "A própria formação continuada hoje já exige essa competência. As HTPCs trazem textos, indicações de livros, o que faz com que o professor seja um leitor. Ele gostando de ler, o aluno pega gosto também", defende.
    E que tipo de apoio os professores precisam na hora de assumir a responsabilidade de incentivadores da leitura? O primeiro suporte, defende Zoara, do Pró-Livro, é a formação inicial e continuada. Segundo ela, não só os professores de português, mas de todas as disciplinas, precisam envolver os livros em suas aulas, pois a leitura é fundamental na absorção do conhecimento e hoje está desvalorizada na universidade. "É fundamental que se perceba a leitura como uma das principais ferramentas para a aprendizagem, o que não acontece nos cursos de formação", alerta.
    Um segundo aspecto de apoio ao educador seria, dentro das escolas, melhorar o atendimento e infraestrutura das bibliotecas. A pesquisa do Pró-Livro revela que esse espaço só é utilizado pelos estudantes, e isso não apenas nas escolas, mas também nas bibliotecas públicas. "A população em geral diz que esse é um lugar para desenvolver tarefas escolares, que não é visto como instrumento de cultura", afirma Zoara. Ela comenta que o modelo de biblioteca pública brasileiro contribui para essa visão, porque os horários não são propícios para quem trabalha longas horas - como muitos pais e a maioria dos professores - e que não há bibliotecários que cativem ou que sejam mediadores de leitura, ou seja, não interagem com quem vai ao espaço nem tentam estimular o interesse pela leitura. No caso das bibliotecas escolares, o cenário é pior, de acordo com Ezequiel Teodoro da Silva, da Unicamp. "São raras as que têm um bibliotecário. Mesmo assim, há uma série de outras carências como o espaço da biblioteca e o abastecimento pobre de livros", diz. Com esses problemas, é difícil para o professor encontrar o suporte de que precisa para o seu trabalho.

    Gustavo Morita
    Tanto as bibliotecas públicas quanto particulares só são utilizadas pelos estudantes
    Soluções para aproximar o jovem do livro
    Mesmo com as falhas na sua formação e a deficiência das bibliotecas, a responsabilidade pela leitura passou às mãos do educador. É possível encontrar soluções criativas para aproximar os jovens do mundo dos livros, de forma a fazer com que eles se identifiquem e estabeleçam um paralelo entre sua realidade e o conteúdo lido. Isso ainda não ocorre com frequência, segundo Zoara, da Pró-Livro. "O professor ainda não é um mediador de leitura. Ela continua sendo desenvolvida como uma tarefa, uma obrigação", observa. A pesquisa mostra que a maior parte dos leitores brasileiros é formada por estudantes. Ou seja: uma vez que concluem seus estudos e, por isso, não têm leituras obrigatórias, param de ler. Segundo Zoara, repetir por todo o país a mesma lista de "clássicos da literatura" é um "massacre, não um despertar". "O professor, além de não ter essa competência como mediador, também não é um leitor. Como ele não tem esse hábito, é difícil ter um grande repertório e conhecer o que está na prateleira para poder indicar um livro adequado à realidade dos alunos."
    Para se aproximar de seus estudantes, uma dica da professora Ana Graziela é seguir o ditado "se não pode vencê-la, junte-se a ela" em relação à tecnologia. Isso porque o ritmo acelerado de vida em que as crianças estão inseridas está mais em sintonia com tecnologias como o celular e a internet do que com a tranquilidade do ritmo da leitura de um livro. "Encontro crianças e famílias que consideram uma tortura a necessidade de encarar um livro. O maior desafio é criar estratégias para alcançar esse público, sem que o aluno se torne menos crítico e argumentativo. Sugiro que a literatura seja associada a outras mídias, fazendo com que elas sejam apenas o gatilho para disparar o interesse", explica.
    Para ela, isso não significa deixar de indicar um livro, e sim trabalhá-lo em paralelo a outras mídias. Ela sugere a criação de blogs literários, a premiação dos maiores leitores da turma e a criação de projetos de experimentação literária, por exemplo, aliados a mídias digitais. Mesmo que o professor não seja afeito à tecnologia, diz Zoara, sempre é possível escolher uma leitura adequada para a faixa etária, falando sobre aquela leitura e depois desenvolvendo trabalhos lúdicos e criativos, como dramatizações, resenhas e games.
    Uma alternativa para os docentes que buscam incentivar o gosto pelos livros, mas não contam com o apoio da escola e têm pouco repertório e condições para desenvolver um trabalho complexo, é se inscrever em um projeto de leitura. Existem muitos oferecidos por ONGs, empresas e governos em todo o país. Um deles é o grupo "Projetos de Leitura", liderado pelo escritor Laé de Souza que gratuitamente, mediante inscrição, envia a escolas do Brasil inteiro um kit com livros e um projeto a ser desenvolvido a partir deles, com manual do professor, exercícios e folhas de avaliação. Hoje o movimento tem oito projetos (três deles para escolas) e atende a 300 escolas de ensino fundamental e médio. "No final da leitura, fazem a discussão do texto e atividades sugeridas, como adaptação para o teatro. Cada aluno escreve um texto se baseando nas histórias e as melhores crônicas vão para um livro que editamos todo ano", descreve Souza.
    Investir na família
    O projeto de uma professora mineira envolve os pais nas atividades leitoras
    Preocupada com a falta de interesse e envolvimento de seus alunos em todas as atividades que exigiam a capacidade leitora, a professora de língua portuguesa e literatura Ana Graziela Cabral, que lecionava o 5º ano do ensino fundamental no Centro Pedagógico de Educação Básica da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), tomou a iniciativa de aproximar os livros de seus estudantes sem fazer disso algo obrigatório. "Deparava-me com crianças a cada dia menos críticas, com uma menor capacidade interpretativa e argumentativa. Optei por envolver a família no problema, para que, longe dos muros da escola, o aluno pudesse encontrar um referencial de um bom leitor", conta. Ela criou o projeto "Incentivo à leitura: o livro que marcou minha vida", no qual os alunos deveriam pedir a um familiar a indicação de uma obra que tivesse marcado a sua vida. Em sala de aula, os jovens elaboravam entrevistas sobre aquele livro ao seu parente. O familiar deveria então, junto ao aluno, buscar o livro em uma biblioteca ou comprá-lo, e o jovem tinha de ler a obra. Depois disso, os estudantes faziam uma série de atividades em sala de aula, apresentavam o livro à turma e depois no pátio − junto ao parente − e produziam uma carta de recomendação da obra para outras turmas. "Os resultados foram surpreendentes. Tive retorno de pais que relataram que, após a indicação do primeiro livro, os filhos passaram a ler novas indicações de familiares de uma forma espontânea. Há também alunos que relataram que os pais passaram a dedicar tempo a momentos de leitura com o filho", comemora.

    sexta-feira, 4 de maio de 2012

    Formatura CAP - Técnico em Podologia 2012.

    Hoje encerra mais um ciclo de estudos para as formandas de 2012 em Técnico em Podologia.

    A formatura acontecerá as 20h na Churrascaria Herefords.



    PARABÉNS PARA TODAS AS FORMANDAS!!

    Aguardem fotos do evento, em breve!!!